O Instante Decisivo na Fotografia

por | jun 27, 2017 | Fotografia, Fotografia Autoral

O objetivo deste artigo é conhecer, avaliar e entender o famoso conceito criado por Henri Cartier-Bresson, “o instante decisivo”, que constrói uma estética e filosofia que podem ser percebidas na obra de fotógrafos do mundo inteiro.

O QUE VOCÊ VAI APRENDER:

  • Quando surgiu o instante decisivo?
  • Breve biografia de Cartier-Bresson
  • O que é o instante decisivo?
  • O instante decisivo para Cartier-Bresson
  • Principais conceitos do instante decisivo
  • Habilidades necessárias para se capturar o instante decisivo

QUANDO SURGIU O INSTANTE DECISIVO?

Um dos conceitos mais incríveis e debatidos na história da fotografia, “o instante decisivo”, foi criado em 1952 por Henri Cartier-Bresson.

cartier-bresson instante decisivo na fotografia

BREVE BIOGRAFIA DE CARTIER-BRESSON

Para entendermos a magnitude de Cartier-Bresson, além de conhecermos o que ele disse sobre o instante decisivo, é preciso considerar o que ele fez em sua vida e em seu trabalho. É importante saber que ele era famoso por seus retratos de pessoas famosas e comuns e, especialmente, por suas reportagens sobre grandes mudanças ocorridas no mundo, incluindo Índia e Indonésia, a China durante a revolução, a União Soviética após a morte de Stalin, os Estados Unidos durante o boom do pós-guerra e a Europa, enquanto suas antigas culturas lidavam com a era moderna. Ele viveu em um tempo cheio de instantes decisivos. Durante a Segunda Guerra Mundial, quando ele se juntou ao exército francês na unidade de filmes e fotos, ele foi capturado pelos alemães e passou quase três anos em um campo de prisioneiros de guerra. Duas vezes ele tentou escapar sem sucesso, foi colocado em uma prisão solitária como punição e finalmente escapou em sua terceira tentativa.

seville cartier-bresson instante decisivo na fotografia

– imagem: Cartier-Bresson, SPAIN. Andalucia. Seville. 1933.

O QUE É O INSTANTE DECISIVO?

O instante decisivo acontece em uma fotografia quando elementos visuais e emocionais se unem em perfeita harmonia e expressam a essência da situação presenciada pelo fotógrafo.

Muitos fotógrafos acreditam que o objetivo principal da fotografia é registrar esse momento único e, por essa razão, o conceito “instante decisivo” é mencionado por fotógrafos do mundo inteiro em seus trabalhos.

Apesar de Cartier-Bresson ter lançado o conceito e ser visto até hoje como o pai do instante decisivo, muitos fotógrafos depois dele estudaram, exercitaram e engrandeceram o conceito, transformando sua definição em algo mais complexo.

O assunto é amplamente abordado por fotógrafos do mundo inteiro e é comum encontrarmos citações de Cartier-Bresson sobre o instante decisivo na internet, o que deixa o conceito ainda mais atrativo e instigante, principalmente pela dificuldade de encontrarmos o seu livro de 1952: “O Instante Decisivo” – um livro raro, caro e icônico.

A sua famosa fotografia “The Puddle”, produzida atrás da estação ferroviária Gare St. Lazare, em 1932, em Paris, é considerada por muitos fotógrafos como a essência do instante decisivo.

puddle cartier-bresson instante decisivo na fotografia

FRANCE. Paris. Place de l’Europe. Gare Saint Lazare. 1932.

– imagem: “The Puddle”, Cartier-Bresson, 1932, Paris

O INSTANTE DECISIVO PARA CARTIER-BRESSON

No prefácio de seu livro “O Instante Decisivo”, Cartier-Bresson cita o cardeal de Retz, do século 17, que disse: “Não há nada no mundo que não é um momento decisivo”. Em várias citações do seu livro, ele aplica essa ideia à fotografia:

“Eu continuei caminhando pelas ruas, forte e ansioso para fotografar cenas de realidade convincente, mas principalmente eu queria capturar a sua essência em uma única imagem. Fotografar, para mim, é desenho instantâneo, e o segredo é esquecer que você está carregando uma câmera.

A fotografia fabricada ou encenada não me interessa. Há aqueles que produzem fotografias organizadas de antemão e aqueles que saem para descobrir a imagem e aproveitá-la. Para mim, a câmera é um caderno de esboços, um instrumento de intuição e espontaneidade, o mestre do instante que, em termos visuais, questiona e decide simultaneamente. Para “dar um significado” ao mundo, é preciso sentir-se envolvido no que se enquadra através do visor. Essa atitude requer concentração, uma disciplina de mente, sensibilidade e uma sensação de geometria – é por grande economia de meios que se chega à simplicidade de expressão. É preciso sempre tirar fotografias com o maior respeito pelo sujeito e por si mesmo.

Tirar fotografias é segurar a respiração quando todas as faculdades convergem em face da realidade que foge. É nesse momento que dominar uma imagem se torna uma grande alegria física e intelectual.

Tirar fotografias significa reconhecer – simultaneamente e dentro de uma fração de segundo – tanto o fato em si, como a organização rigorosa das formas visualmente percebidas que o dão significado. Está colocando a cabeça, o olho e o coração no mesmo eixo.

No que me diz respeito, tirar fotografias é um meio de compreensão que não pode ser separado de outros meios de expressão visual. É uma maneira de gritar, libertar-se, não de provar ou afirmar a originalidade de alguém. É um modo de vida.”

shangai cartier-bresson instante decisivo na fotografia

– imagem: Henri Cartier-Bresson, Shangai (1949)

PRINCIPAIS CONCEITOS DO INSTANTE DECISIVO

Elaboramos as dez principais características de uma fotografia de instante decisivo considerada perfeita:

1. Uma composição sofisticada criando uma cena equilibrada, harmônica, com simplicidade e com unidade fotográfica.

2. Um plano de fundo que interage visual e psicologicamente com o sujeito em foco.

3. A antecipação visual do momento e da história por trás da foto.

4. Um elemento de ambigüidade, incerteza e até contradição que desperta a curiosidade do espectador sobre o significado ou o resultado da cena representada.

5. A captura de um momento único, fugaz e significativo, envolvendo movimento e ação.

6. Um clique preciso, irrepetível, de uma única chance.

7. Uma imagem discreta, sincera e realista de pessoas em situações da vida real.

8. Um registro de um fato realista que permite uma interpretação subjetiva que traz significado e emoção sobre a condição humana.

9. Uma produção fotográfica que começa com a tensão e culmina em uma realização pessoal e artística.

10. As fotos de instantes decisivos são produto de um conjunto único de habilidades técnicas, cognitivas e emocionais desenvolvidas a partir de treinamento extensivo e experiência em fotografia, bem como de conhecimento psicológico sobre as pessoas.

HABILIDADES NECESSÁRIAS PARA CAPTURAR O INSTANTE DECISIVO

Agora que exploramos as várias dimensões do instante decisivo, vamos estudar as habilidades que um fotógrafo precisa ter para capturar de forma consistente essas imagens.

1. TER DOMÍNIO DO EQUIPAMENTO

Todo fotógrafo interessado no instante decisivo, concorda que você tem que conhecer sua câmera por dentro e por fora. O fotógrafo precisa fazer a foto sem sequer ter que pensar sobre isso, tem que saber ajustar rápida e eficientemente as configurações para capturar esse breve momento. Todo o conhecimento técnico deve ser natural e instintivo. A câmera deve se tornar uma extensão de si mesmo.

2. TER INTUIÇÃO PARA COMPOR

Semelhante ao domínio do equipamento, o fotógrafo deve ter treinamento suficiente, experiência e talento natural para reconhecer instantaneamente boas composições visuais, as relações figura/fundo e o que constrói o instante decisivo.

3. POSSUIR HABILIDADE FÍSICA

Claro que para produzir imagens de instantes decisivos, você não precisa pular muros e escalar edifícios altos, mas você precisa ter habilidade no manuseio do seu equipamento, deve estar no lugar certo e na hora certa, deve ser ágil e rápido com o seu corpo.

4. SER UM OBSERVADOR INVISÍVEL

Para produzir excelentes fotografias de pessoas, o fotógrafo deve possuir habilidades para ser um observador invisível. Essa habilidade é outro aspecto da habilidade física, mas também implica na compreensão psicológica, visual e espacial de como e quando o sujeito fotografado pode notar você. Quão perto você consegue se aproximar dele antes dele detectar sua intenção de fotografar? Quais dos seus movimentos podem chamar a atenção do fotografado? Como você faz para fotografar cenas interessantes sem que o fotografado lhe veja? Os fotógrafos bem-sucedidos de instante decisivo, devem dominar os hábitos de um espião, de um ninja. Em outras situações, eles simplesmente precisam ter uma presença despretensiosa que as pessoas percebem, mas depois esquecem.

5. TER CONHECIMENTO SOBRE AS PESSOAS

Se assumirmos que as fotografias de instante decisivo normalmente envolvem pessoas, então o fotógrafo precisa ter conhecimento do comportamento humano, incluindo os aspectos físicos, como linguagem corporal, gestos e movimentos – bem como a compreensão das razões emocionais pelas quais as pessoas agem como elas agem. Não se pode simplesmente ser um observador à procura de uma fotografia bem composta. Além de ver os aspectos puramente visuais da cena, você precisa mergulhar em uma compreensão sobre as pessoas.

6. SABER ANTECIPAR SITUAÇÕES

Como o instante decisivo acontece rapidamente, você deve reconhecê-lo antecipadamente antes de capturá-lo. Essa capacidade de antecipar o instante decisivo culmina com o conhecimento intuitivo sobre o comportamento humano. Instintivamente, você sabe o que está prestes a acontecer, bem como onde e como você precisa capturá-lo.

7. DESENVOLVER A ATENÇÃO PLENA

A atenção plena é a capacidade de ver as coisas de forma clara e livre, como elas realmente são. É um processo de percepção e descoberta através de uma fusão de objetividade e subjetividade, a atenção plena está presente no mundo e no momento, tanto nos eventos aparentemente insignificantes quanto nos eventos surpreendentes que te cercam. Uma variedade de citações de Cartier-Bresson nos mostram este estado de atenção plena:

“É uma maneira de disparar, de libertar-se, não de provar ou afirmar a própria originalidade. É um modo de vida.”

“Eu não sou responsável por minhas fotografias. A fotografia não é documental, mas intuição, uma experiência poética. Você não pode ir à procura disso; Você não pode querer isso. Primeiro você deve se perder. Então acontece”.

“O pensamento deve ser feito antes e depois, não durante a fotografia. O sucesso depende da extensão da cultura geral, do conjunto de valores, da clareza da mente, da vivacidade de alguém”.

“As pessoas pensam muito sobre técnicas e não o suficiente sobre ver”.

“A fotografia é uma reação imediata, atraindo uma meditação”.

CONCLUSÕES FINAIS

Embora neste artigo buscamos identificar os elementos do momento decisivo, é importante frisar que é um conceito artístico, filosófico e poético que não é fácil de definir de uma forma específica. Se você pesquisar em grupos de compartilhamento de fotos online dedicados à fotografia do instante decisivo, você verá que cada grupo o define de forma diferente. Alguns têm critérios muito rígidos e meticulosos. Outros oferecem uma definição simples, como “você foi abençoado pelo espaço e pelo tempo, para ter pressionado o botão de disparo do obturador exatamente no momento preciso para obter o tiro perfeito”. Outros simplesmente se recusam a explicar, deixam a fotografia “acontecer”. Você verá quase todos os tipos de imagem que você pode imaginar – incluindo pessoas sem ar, belos pores do sol, animais fazendo coisas estranhas, balões e todos os outros tipos de fotos.

charles torres

– imagem: Charles Tôrres, São Paulo, 2017.

FONTE

http://truecenterpublishing.com/photopsy/decisive_moment.htm

8 Comentários

  1. lismar vilela

    muito bom seu texto achei por acaso, vou usar parte na no meu artigo de mestrado e vou citar seu site como fonte, otimo.

    Responder
    • O Casal da Foto

      Obrigado, Lismar! Grande abraço! 🙂

      Responder
    • lismar vilela

      amigos preciso saber em qual pagina do livro esta o texto instante decisivo consegui o artigo mas não consigo a pagina da publicação?

      Responder
      • O Casal da Foto

        Olá Lismar,

        Tradução livre e informal do inglês por Paulo Thiago de Mello de trecho do livro The Decisive Moment, New York, 1952. Copyright 1952 Cartier -Bresson, Verve and Simon and Schuste

        Responder
  2. Luiz Paulo de Morais

    Olá. Adorei seu texto. Eu já conhecia esse conceito e a obra do Bresson, mas ninguém explicou tão bem quanto você. Parabéns!

    A propósito: seu site é ótimo. Ganhou um fã.
    Abraços.

    Responder
    • O Casal da Foto

      Ei Luiz,

      Que bom que gostou, adoramos receber seu feedback. A ideia é escrever ainda mais artigos com esse tipo de conteúdo. Um grande abraço! 🙂

      Responder
  3. Alex de Lima

    Onde diz: “Durante a Primeira Guerra Mundial, quando ele se juntou ao exército francês na unidade de filmes e fotos…”, o correto é ‘Segunda Guerra’. Ele nasceu em 1908.
    Artigo muito bom. Parabéns!

    Responder
    • O Casal da Foto

      Olá Alex! Obrigado pelos elogios e pela dica! Abraços!🙂

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  • 36 dicas para Fotografia de Paisagem!
    2018-09-11
  • ensaio fotografico familia capa
    36 dicas para Ensaio Fotográfico de Família!
    2018-07-27
  • Capa Melhores Fotos Ensaio Fotografia Newborn
    Fotografia Newborn - 48 Dicas para um Ensaio Inesquecível
    2018-07-27
  • 102 dicas de fotografia de casamento
    As Melhores Fotografias de Casamento - 102 Dicas Para um Casamento Incrível!
    2018-07-23
  • Panning: Como fazer fotografia em movimento
    2018-05-25
  • A Metodologia dos Caçadores de Imagens
    2018-03-22
  • Como estudar fotografia?
    2018-03-17
  • Fotografia: como começar?
    2018-03-15
  • 54 Motivos para ser um fotógrafo!
    2018-03-10
  • Como não enlouquecer com TANTOS arquivos fotográficos!?!?!?
    2018-02-15
  • Carnaval para Fotógrafos!
    2018-02-12
  • Brownie: a primeira câmera para crianças
    2018-01-14

O Casal

O Casal

Ela é de Brasília. Ele, de Belo Horizonte. Ela tem formação artística baseada em pintura e literatura. Ele já foi criado na música e no cinema. Ela gosta de MPB. Ele gosta de Jazz. Mas foi na fotografia que ambos se encontraram.

Especialistas em docência fotográfica, colecionam 14 anos de experiência em ensino artístico. Juntos são O Casal da Foto, uma dupla inseparável, ávidos por ensinar tudo o que aprenderam ao longo de suas carreiras e transformar a forma de se lecionar e aprender fotografia.

Dicas de Fotografia no Youtube