Panning: Como fazer fotografia em movimento

por | maio 24, 2018 | Dicas de Fotografia, Fotografia

O que é Fotografa em Panning?

Panning é uma técnica fotográfica que congela um assunto na tela (como um carro) enquanto o restante da cena fica borrada, indicando movimento. Para alcançar esse efeito é necessário acompanhar com a câmera um assunto em movimento.

Parece complexo, mas na verdade é uma técnica bastante simples, que requer apenas um pouco de prática. E para te ajudar vamos explicar passo a passo como ela funciona!

Quando você faz um panning, você está movimento a câmera sincronizada com o assunto, enquanto ele se move paralelo a você. Imagine que você está acompanhando com sua cabeça o movimento de um cão correndo pela rua. Você precisa fazer a mesma coisa, só que usando a sua câmera! Você deve seguir o movimento com a mesma velocidade e direção, da maneira mais perfeita possível, com o assunto em foco e centralizado. Esse tipode movimento ao girar a câmera se chama “Pan” em inglês, por isso o nome “Panning”!

Quando e porquê fotografar em panning?

O fundo borrado ao girar a câmera em uma direção indica movimento. O panning traz essa sensação de movimento e velocidade sem borrar o assunto, como acontece normalmente com fotos em velocidade baixa do obturador. Normalmente usar uma velocidade baixa do obturador e mover a câmera borra completamente a foto, mas não usando panning. Veja as duas imagens abaixo. Observe como na primeira imagem o carro é claro e nítido, mas o resto da imagem é borrada para mostrar o movimento do veículo. Este efeito foi conseguido por panning.

Como fazer fotografia panning

Agora confira a segunda imagem. Este é um exemplo de uma velocidade lenta do obturador (que também e neccessária para fazer o panning), mas sem mover a câmera. Porque a câmera foi mantida estática, o objeto em movimento, neste caso, o trem, retrata o movimento, enquanto a área em torno dele é estática.

Fotografia em movimento panning trem

Uma imagem é melhor que a outra? Não, são apenas duas possibilidades diferentes, uma em que o fundo está em movimento e outra que o assunto está em movimento. Ambas as fotografias usando a velocidade baixa do obturador e o movimento ou não da câmera para definir o que vai dar a sensação de velocidade. Você como fotógrafo deve escolher qual das duas opções é melhor para o tipo de imagem que quer criar.

5 dicas para ter sucesso ao fotografar em panning

1. panning requer uma mão firme e uma velocidade de obturador relativamente lenta.

A velocidade do obturador depende da velocidade do assunto, mas geralmente será 1/200 ou mais lento. Use o obturador em 1/200 se o assunto está bastante rápido, como um carro em alta velocidade em uma pista de corrida. Mas se o assunto é um corredor em uma pista você deve usar uma velocidade mais próxim de 1/40 de segundo.

2. Tenha em mente que quanto mais rápida a velocidade do obturador, mais fácil é manter o assunto nítido.

Enquanto estiver a arte do panning, evite deixar o obturador lento demais. Basta mantê-lo lento o suficiente para começar a mostrar algum movimento. A medida que você entende o processo e sua confiança aumenta, vá em frente e atrase o seu obturador mais e mais para mostrar um movimento ainda mais intenso. Quanto mais lento o obturador mais o assunto será destacado do fundo e maior será a intensidade do movimento.

3. Certifique-se de que o assunto permaneça sempre no mesmo enquadramento durante toda a exposição: isto irá garantir um assunto bastante nítido.

fotografia panning bicicleta

4. Lembre-se que quanto mais rápido o assunto está se movendo, mais difícil será acompanhar o movimento.

Este ponto casa diretamente com a dica número 3. É mais difícil manter o assunto no mesmo enquadramento, se ele está se movendo mais rápido do que você é capaz de acompanhar com precisão. É mais fácil começar com algo um pouco mais lento e ir progredindo para velocidades e desafios maiores.

5. Divirta-se! E se não conseguir no início, deixe pra lá… Bricandeira, tente mais algumas vezes e logo vai pegar o jeito, acredite!

Como fotografar em movimento. Dica especial para quem está começando:

Muitos dos nossos alunos quando tentam aprender a Pan acham difícil de igualar a velocidade com a do assunto. Normalmente tentamos firmemente os pés no chão, puxar os cotovelos em direção ao corpo para evitar oscilações da câmera, esperar o assunto chegar e então correr paralelo a ele. Mas é uma situação difícil! Muitas vezes acabavam movendo mais rápido do que o assunto, o resultado acabava sendo sempre uma imagem misturada e borrada. Mas um dos alunos teve uma ótima ideia. Ele pegou seu filho com uma mão, segurou a câmera no meu olho com a outra, e giraram em um círculo.

Estavam se movendo exatamente na mesma velocidade porque estavam conectados! O resultado ficou incrível! E ele se sentiu um gênio por ter pensado nisso rs

Fotografia panning garoto foto em movimento

Mas calma! Girar uma criança segurando apenas por uma mão nem sempre é uma boa ideia, é bom tomar cuidado… Mas você pode usar qualquer outro objeto como um boneco, bicho de pelúcia, uma jarra… sei lá, o que mais você imaginar! Rs

Enfim, é um dica que pode ser uma boa maneira para praticar o Panning e criar fotografias únicas!

E então, gostou? Vai colocar em prática? Envie os resultados das suas experiências pra gente, no nosso grupo do Facebook “Comunidade O Casal da Foto”.

Bons estudos fotográficos!

Baseado no post de Natalie Norton, Digital Photography School

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Casal

O Casal

Ela é de Brasília. Ele, de Belo Horizonte. Ela tem formação artística baseada em pintura e literatura. Ele já foi criado na música e no cinema. Ela gosta de MPB. Ele gosta de Jazz. Mas foi na fotografia que ambos se encontraram.

Especialistas em docência fotográfica, colecionam 14 anos de experiência em ensino artístico. Juntos são O Casal da Foto, uma dupla inseparável, ávidos por ensinar tudo o que aprenderam ao longo de suas carreiras e transformar a forma de se lecionar e aprender fotografia.