Pequena mas poderosa: Fujifilm 60mm f/2.4 – uma lente macro de respeito!

por | fev 24, 2017 | Equipamentos, Fotografia | 6 Comentários

Eu sempre digo nas aulas que ministro sobre o mundo das objetivas que as técnicas de fotografia usando lentes macro são segregacionistas, por precisarem de equipamentos caros, pesados; além de requerer muita paciência em campo.

lente macro fujifilm

Mas não é apenas para fotografar insetos e outros microorganismos que serve uma lente macro. Podemos utilizá-la também em fotografias mundanas, detalhes de animais e bebês, olhos, objetos, e outras pequenezas. A única diferença de uma lente macro para uma não-macro é o fato dela ter distância de foco menor, fazendo com que possamos aproximar melhor dos motivos fotografados.

Já testei todo tipo de lente macro: Seja a lente macro Canon FD 55mm f/2.8, a lente macro Nikon 40mm f/2.8, Tamron 90mm f/2.8, Sigma 105mm f/2.8… todas muito boas, mas nada de excepcional. São lentes macro padrão, com abertura padrão e sempre com um inconveniente. Ou é grande demais, ou lenta demais, ou soft demais (quando não há muita nitidez), ou frágil demais, ou só faz f/2.8 no foco infinito, fechando a abertura em focos mais próximos.

Então chegou em minhas mãos a pequena Fujifilm 60mm f/2.4 Macro.

Quem me acompanha sabe que ando defendendo ferrenhamente a Fuji. Mas não é pra menos, ela tem feito investimentos pesados em tecnologia para fotografia, ultrapassando as gigantes Nikon, Sony e Canon, e até mesmo a Leica. Como disse no post anterior, a Forbes considerou a Fuji como a Apple dos fabricantes de equipamentos fotográficos. E, como professor de fotografia e fotógrafo com 12 anos de experiência, posso dizer com segurança e autonomia: a Fuji está fazendo um estrago (no bom sentido) no mundo da fotografia. Seu carro chefe antigamente eram as películas de filmes fotográficos. E hoje, como pouquíssimos fotógrafos ainda usam filme, ela precisou se reinventar e criar uma forma diferente de se fotografar para atrair adeptos e se manter no mercado. Quer saber mais? Leia isto.

Voltando à 60mm.

Pra começar, o corpo da lente é quase todo feito de metal, ao contrário das objetivas de outras marcas, cujo acabamento costuma ser 100% produzido em plástico. Com isso, nota-se uma robustez diferenciada ao tocá-la, que nos passa a impressão de ser uma objetiva que, se bem cuidada, vai durar por toda uma eternidade, assim como as lentes antigas. Outro ponto positivo é o tamanho: o mesmo diâmetro de uma 50mm f/1.8, um pouco mais comprida.

O foco dela é muito preciso. Aliás, o foco mais preciso que já pude testar em uma macro. Antes de atualizar o firmware ele não era dos mais rápidos, e isso era o único defeito dela. Ele não era lento, estava na média das outras macros, mas era mais lento que as objetivas normais. Depois que atualizei o firmware (uma espécie de programa instalado dentro da lente, que pode ser baixado no próprio site da Fuji) o foco dela mudou completamente.

7Macro com close digital na 56mm

A maior singularidade dessa lente para macrofotografia está mesmo em sua abertura: é f/2.4, em qualquer ponto de foco, ao contrário da última macro que tive contato, a Sigma 105mm, cuja abertura máxima nos focos próximos é f/3.8. São quase dois f/stops a mais, uma diferença e tanto quando estamos fotografando em baixa luminosidade. Daria pra economizar ISO de 6400 para 1600.

Tá certo que nesse caso a profundidade de campo se reduziria bastante também, mas em baixa luminosidade às vezes é melhor priorizar a luz e ter foco em uma área menor; que perder luz com uma profundidade de campo maior. Até porque a diferença da área em foco de uma abertura f/2.4 pra uma f/3.8 nem é significativa. Já a luz…

Vale dizer que a nitidez dessa lente macro é fenomenal. Algo fora do padrão das lentes macro comuns. Nas fotografias detalhadas que fiz eu pude aproximar digitalmente ao máximo sem esticar pixel e eu ainda tinha qualidade.

8Macro com close digital num fio RCA

Para quem gosta de newborn ela é a lente perfeita! É comum fotógrafos de newborn utilizarem uma 50mm para fotografar o corpinho do bebê e uma lente macro pra detalhes. Só que a 60mm da Fuji é macro e tem corpo de 50mm, podendo ser usada pra ambos casos, dispensando trocas excessivas de lentes.

Nas horas vagas a 60mm deixa de fazer macro e vira uma lente padrão. É uma lente feita para sensores APS-C, e por isso, faria o papel de uma 90mm em uma câmera de filme ou full frame. Por ser pequena e clara, é ótima para fazer retratos, street, paisagem e até alguns tipos de eventos. Uma 90mm f/2.4 para Nikon ou Canon seria enorme, pesada e de difícil deslocamento. Já a pequena Fujinon (nome da divisão da Fuji especializada em ótica) manda bem em qualquer situação, é clara, leve, robusta, esbelta; e relativamente barata (se comparada às outras), podendo ser encontrada por cerca de 650 dólares na B&H.

6 Comentários

  1. António

    Agradeço o texto, foi-me útil.
    É pena este português: «Até porquê, a diferença da área…» Porquê «porquê»’ Devia lá estar porque e sem vírgula.
    Obrigado, VB. (Em Portugal).

    Responder
    • admin

      Olá António, que bom que o texto lhe foi útil!
      Obrigado pelos elogios e pela dica de português, corrigimos esta pequena falha.

      Abraços,

      Responder
  2. Roberto

    Olá!
    Obrigado pelo texto!
    Você acha que vale mais à pena comprar essa 60mm a uma 56mm f/1.2?
    Grande abraço!

    Responder
    • O Casal da Foto

      Olá Roberto, tudo jóia?

      Depende de qual o principal objetivo ao fotografar.
      Essa 60mm pode ser melhor se você fizer fotos macro a maior parte do tempo.
      Mas se está procurando uma lente para outros tipos de fotografia a 56mm f/1.2 pode ser melhor, principalmente por essa abertura de f/1.2 que é fantástica!

      Abraços! 🙂

      Responder
      • Roberto

        é, seria mais para retratos e fotografia de rua, majoritariamente diurnas. Pensei na 60mm após ler teu texto, em função da versatilidade da lente e pelo custo benefício…
        Obrigado pela atenção!
        Grande abraço!

        Responder
  3. Carina

    olá, seu texto me interessou muito!
    Vocé acredita que essa lente seja uma boa opção para fotos Odontológicas?
    Normalmente uso a 100mm macro da Canon, porem estou migrando para mirrorles.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Casal

O Casal

Ela é de Brasília. Ele, de Belo Horizonte. Ela tem formação artística baseada em pintura e literatura. Ele já foi criado na música e no cinema. Ela gosta de MPB. Ele gosta de Jazz. Mas foi na fotografia que ambos se encontraram.

Especialistas em docência fotográfica, colecionam 14 anos de experiência em ensino artístico. Juntos são O Casal da Foto, uma dupla inseparável, ávidos por ensinar tudo o que aprenderam ao longo de suas carreiras e transformar a forma de se lecionar e aprender fotografia.

3ª SEMANA DA FOTOGRAFIA CRIATIVA!

Conheça as técnicas criativas usadas por mais de 2500 fotógrafos! Cadastre e Participe!

You have Successfully Subscribed!