Brownie: a primeira câmera para crianças

por | jan 14, 2018 | Equipamentos, Fotografia

Se você pudesse perguntar para as pessoas da década de 1950, década de 1970 e até década de 1990, como seria a vida no ano 2000, algumas pessoas provavelmente teriam tido algumas respostas bastante interessantes para você. Vestuário futurista, carros semelhantes a naves espaciais e sistemas robotizados avançados para lidar com as tarefas diárias mais comuns poderiam estar entre as respostas que você teria. Mas agora que estamos no século 21, vamos refletir sobre um objeto que ajudou a inaugurar o início do século XX e que transformou a fotografia da época: a câmera Brownie e não estamos falando de bolinho de chocolate, viu? Com o lançamento de uma câmera portátil e com mecanismos bem simples a Kodak provocou uma grande revolução no mundo da fotografia possibilitando que até mesmo crianças fizessem boas fotografias sem que fosse necessário focar ou fotometrar.A câmera Kodak “Brownie” fez sua estréia na virada do século XX e era vendida por um dólar. Cem mil câmeras foram compradas durante o primeiro ano. A câmera Brownie ajudou a colocar a fotografia nas mãos de muitos amadores e permitiu que a classe média produzisse seus próprios “instantâneos” também.Eastman Kodak lançou a câmera Brownie em 1900. O lançamento foi apoiado por uma grande campanha publicitária. O nome “Brownie” foi escolhido principalmente por causa da popularidade de um livro infantil com desenhos animados do mesmo nome.O nome Brownie também é considerado um tributo ao designer de câmera da Kodak Frank Brownell, cujos projetos contribuíram muito para o sucesso inicial da Kodak. Seu design Brownie foi acessível para crianças e adultos e alcançou o objetivo da Kodak de popularizar a fotografia e torna-la cada vez mais acessível a todos.A primeira campanha publicitária da câmera Brownie pregava que “qualquer criança poderia tirar boas fotos com o equipamento”. Nos anúncios haviam brownies desenhados (duendes representados por crianças com longas pernas). Esses duendes foram desenhados por Palmer Cox em 1880, que autorizou a utilização pela Kodak para a promoção da câmera.A primeira Brownie, lançada em 1900, era uma pequena caixa de papelão, com uma lente menisco simples, que usava filme de rolo 120. Mais tarde foram introduzidos novos modelos, de bakelite, com flash, com lentes melhoradas. O visor e a lente da câmera Brownie:A chave do filme:O obturador ficava abaixo da janela do visor:Dentro da câmera, o filme era enrolado em torno deste carretel:A inscrição da câmera: As partes da Brownie estão claramente rotuladas neste diagrama: A revelação era bem rápida e prática, bastava entregar a câmera Brownie a uma loja da Kodak e as seis fotografias (isso mesmo, seis fotografias!) eram reveladas, além disso a câmera era recarregada com um novo rolo de filme e devolvida ao dono.A lente da câmera não era interessante para fotografias de grandes planos, mas as fotografias produzidas a poucos metros do motivo fotográfico eram bem interessantes.Para fazer uma fotografia, a câmera era colocada à altura da cintura contra o corpo.A grande velocidade do obturador, compensava a agitação das crianças. 

Apesar da grande campanha publicitária das câmeras para crianças, não existia nenhuma comprovação de que as crianças possuiam um olhar fotográfico especial que fosse interessante ser capturado através da fotografia, mas o movimento internacional das crianças com câmeras que surgiu no final do século XX, mostrou que as crianças de qualquer lugar do mundo, possuem um olhar fotográfico único e que podem criar imagens que os adultos podem considerar fascinantes.É difícil imaginar crianças utilizando câmeras telemóveis, mas isso prova como a campanha de marketing da Kodak funcionou. Hoje em dia é comum utilizar um personagem de história infantil para batizar ou vender um produto, não é mesmo? Ao longo do tempo, foram lançadas as câmeras Brownies Boy Scout e Brownie Camp Fire Girl.Mas as câmeras Brownies não atendiam apenas as crianças, na verdade, se pensarmos bem, as mesmas qualidades que fazem uma câmera ser considerada boa para uma criança fazem com que uma câmera seja considerada boa para adultos que buscam simplicidade também. Será mesmo que a mamãe e o papai não usavam a câmera de vez em quando para registrar um momento especial? Não dá para ter certeza, mas os modelos que surgiram posteriormente passaram a ser cada vez mais atrativos para os adultos, como por exemplo, a Beau Broenie Luzia que tinha um elegante desenho Art Nouveau. Após a segunda guerra mundial, a Brownie definitivamente parou de ser uma câmera para crianças, como passou a demonstrar as campanhas publicitárias a partir de então.Atualmente, é comum ver os caixotinhos Brownie abandonados em antiquários, decorando ambientes no estilo vintage ou até mesmo assegurando aquele charme extra em sessões pessoais ou produções de moda. Considerando a sua longa história, não se pode descartar a possibilidade do nome Brownie reaparecer novamente algum dia, presumivelmente em uma câmera digital Kodak simples. Se você quer conhecer toda a linha Brownie, acesse: The Brownie Camera, um site dedicado a todos que amam a Brownie.Da Kodak Brownie às câmeras e equipamentos avançados de hoje, todos contribuíram significativamente para a fotografia ao longo do século e continuarão a ser desenvolvidos no próximo milênio. Você prevê invenções ou melhorias que estarão preparadas e prontas para nos levar para o futuro? O que as pessoas que entrarem em 2100 se lembrarão sobre a virada deste século? Conte para nós nos comentários!

2 Comentários

  1. Adolfo Usier

    Artigo super mega interessante, informação que desconhecia completamente, muito obrigado a vocês casal da foto pela partilha.

    Responder
    • O Casal da Foto

      Olá Adolfo, tudo jóia?

      Que bom que gostou, volte sempre! Grande abraço! 🙂

      Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Casal

O Casal

Ela é de Brasília. Ele, de Belo Horizonte. Ela tem formação artística baseada em pintura e literatura. Ele já foi criado na música e no cinema. Ela gosta de MPB. Ele gosta de Jazz. Mas foi na fotografia que ambos se encontraram.

Especialistas em docência fotográfica, colecionam 14 anos de experiência em ensino artístico. Juntos são O Casal da Foto, uma dupla inseparável, ávidos por ensinar tudo o que aprenderam ao longo de suas carreiras e transformar a forma de se lecionar e aprender fotografia.